Categorias
Saúde

Suor excessivo: Principais causas e formas de tratamentos

Na maioria das vezes a transpiração excessiva é limitada a mãos, pés, axilas, rosto ou pescoço. Nestas partes há um número grande de glândulas sudoríparas écrinas que produzem um tipo de suor aquoso e neutro em fragrância. Apenas 2% da população sofre com esse fenômeno – consolo baixo aos afetados.

Quais são as razões do suor excessivo?

Suar é saudável e isso representa uma certa verdade em princípio.

Transpiração é uma reação vital para compensar as diferenças de temperatura e proteger o corpo do superaquecimento, por exemplo, durante esportes ou infecções febris.

Quando a temperatura corporal normal é atingida as glândulas sudoríparas param de produzir suor. No entanto, pessoas com hiperidrose suam incontrolavelmente, sem esportes ou febre.

Públicos com sudorese (suor excessivo) possuem glândulas sudoríparas super estimuladas. Cientificamente se acredita que a razão esteja no sistema nervoso autônomo.

Os nervos responsáveis tratam cada vez mais das glândulas sudoríparas e as excitam excessivamente. A hiperidrose primária difere da hiperidrose secundária que surge como resultado de uma doença.

Formas de diagnósticos do suor excessivo

A transpiração excessiva não é apenas desconfortável e irritante. Pele úmida origina eczema, verrugas e infecções por fungos.

Para alguns tratamentos de suor excessivo é importante definir com precisão as partes suadas. Para isso pode ser realizado o teste de transpiração.

Este teste é baseado em uma reação de iodo-amido aplicada na área afetada pulverizada com amido de milho. A região do corpo afetada pela hiperidrose fica descolorida, o que ajuda à aplicação mais precisa.

Também há as técnicas de gravimetria: Um papel de filtro absorvente ultrafino determina a quantidade de suor excessivo produzido.

Embora esse procedimento seja de pouca ajuda no diagnóstico ele pode medir o sucesso de uma terapia usando resultados anteriores e posteriores.

Tratamento para transpiração excessiva

A remoção / redução das glândulas sudoríparas nas axilas é invasiva graças à curetagem por sucção. O tratamento cirúrgico pode ser realizado sob anestesia local em combinação. Se trata de procedimento ambulatorial.

Embora não seja considerada uma cirurgia avançada também é possível realizar algumas sessões de botox em certas áreas do corpo que suam com excesso, como no caso das axilas, por exemplo.

Tratamento para suor excessivo simples

Hoje em dia a forma mais prática de tratar o problema de modo temporário bastante efetiva está na utilização de desodorante para suor excessivo. Este tipo de produto possui cloreto de alumínio e não está à venda nas drogarias populares. É o chamado antiperspirante.

Com Drymax antitranspirante você segue uma dica de como acabar com a sudorese praticada pelos esportistas que aplicam a produção para bloquear o suor nas axilas por mais de 24 horas e realizar atividades esportivas com a camiseta seca.